Post Image

Conhecido como design de varejo, o retail design é um ramo do design de interiores com atuação em espaços comerciais. 

Com o crescimento das vendas e serviços online a cada dia, essa ramificação vem ganhando força, já que ajuda ainda mais a valorizar o espaço físico de compra, ao propiciar  uma experiência agradável neste momento. Hoje em dia, se sai muito menos para comprar (muitos preferem comprar a um clique). Portanto, para os clientes tradicionais que ainda escolhem o ponto de venda, é preciso pensar no melhor espaço possível. 

Quando feito de maneira correta, o método faz com que os consumidores criem laços com a marca. Isso ocorre porque toda organização do espaço, elementos de decoração, móveis e iluminação buscam traduzir o DNA da marca. Suas características, conceitos e intenções acompanham o cliente durante o processo da compra. 

Uma das principais vantagens do retail design é poder focar na experiência do consumidor. Além de um local de compra, a loja pode se tornar um ambiente para o acompanhamento de tendências daquele mercado de atuação e também um espaço que oportuniza evidenciar a qualidade de produtos, serviço e valores da marca. 

Essa prática mercadológica envolve técnicas de diferentes áreas, como arquitetura, marketing, design de produto, serviço e estratégico, além de pesquisa de mercado. Os conceitos são aplicados em todo o espaço comercial promovendo a interação entre diversos pontos, como fachada, vitrine, iluminação, mobília, decoração, música e até o aroma da loja. 

A loja da Nike, em Miami, Estado Unidos, é um exemplo do bom uso do retail design. A unidade da loja de materiais esportivos conta com instalações artísticas, espaço poliesportivo, consultoria com representantes da marca e integração entre a loja física e online.

Próx
Design de interiores: tendências para 2021