Post Image

Integrar os espaços de casa está cada vez mais no gosto popular. Seja para dar amplitude, otimizar o ambiente ou valorizá-lo. As residências com conceito aberto trazem isso, com a ideia de tornar a casa moderna, aproveitando cada cantinho.

Dentro dessa tendência, está a cozinha em conceito aberto, feita para dar praticidade e funcionalidade a quem a utiliza. Uma tentativa de oferecer outro design ao cômodo, saindo do modelo tradicional. O resultado é mais “liberdade” na hora de cozinhar. 

Mas primeiro, vamos saber do que se trata esse tipo de cozinha?

Cozinha conceito aberto: o que é?

Possui esse nome por ser uma integrada a outros cômodos da casa, caracterizada por ter menos paredes e portas (ou até a ausência delas). Isso possibilita a integração com diversos ambientes, como sala de estar, de jantar e varanda, ou até mesmo a união entre todos os espaços ao mesmo tempo.

Tudo depende do seu gosto!

Também conhecido como cozinha americana, esse conceito é muito utilizado em residências menores, para dar amplitude aos espaços. A ausência de separações favorece quem gosta de cozinhar e receber convidados ao mesmo tempo. Você consegue dar atenção aos seus familiares ou amigos enquanto prepara seus pratos na cozinha.

Agora que você sabe o que é uma cozinha em conceito aberto, vamos ver como planejá-la.

Analise os outros cômodos

É necessário que a sua cozinha converse com os outros ambientes da casa, para que não vire uma miscelânea de cores e de decoração. 

Escolha pisos e revestimentos que diferenciam os espaços, mas que se complementam. Por exemplo, veja cores parecidas, mas com tonalidades diferentes. A ideia é que haja uma harmonização dos ambientes e não um choque entre eles.

Para facilitar esse processo, deve constar no seu projeto arquitetônico com qual ambiente sua cozinha vai integrar.

Delimitação

Nas cozinhas americanas são utilizados móveis/decorações para delimitar os espaços entre os cômodos. Pode ser uma bancada ou até vasos de plantas para separar os ambientes.

A quem prefira usar um tapete para ser o divisor. Outros optam pela iluminação para ser esse diferencial. Independente, veja o que cai mais no seu gosto.

Circulação

Utilize móveis ou itens decorativos que não atrapalhem a boa circulação dos convidados. O ideal é utilizar móveis planejados para que cada canto da cozinha seja bem utilizado.

Você não quer móveis “amontoados”, também prejudicando a harmonização da sua casa. Ou seja, não “aperte” a cozinha para caber qualquer mobília.

Odores

A cozinha, claro, é o lugar para cozinhar, onde se prepara uma diversidade de alimentos que emitem diferentes cheiros. Em um espaço de conceito aberto, o odor pode invadir os outros cômodos.

O bom aqui é investir em uma coifa no seu projeto, para que o cheiro não se espalhe por toda casa. Assim, suas refeições são feitas de forma mais tranquila, sem se preocupar que o odor fique impregnado em uma almofada ou no sofá.

Isso também vale na hora de escolher onde posicionar as lixeiras. Aqui mais uma vez a opção por móveis planejados ajuda. Dá para integrar os lixos aos armários, para que fiquem “escondidos” aos olhos, mas que seja prático, funcional e, principalmente, não liberem mau cheiro nos espaços.

Organização

É muito fácil se desorganizar por ter todos os espaços em aberto. A cozinha carrega também a característica de acúmulo de itens, sejam louças, alimentos ou utensílios. Para fugir da bagunça, pense em prateleiras, armários ou gavetas planejadas para guardar todos esses itens.

A geladeira pode ser integrada com os armários para facilitar o armazenamento dos alimentos, otimizando a cozinha como um todo. 

Gostou dessa tendência? Você pode dar sua cara para o espaço, fazendo algumas adaptações decorativas e na seleção dos móveis planejados. O importante é que esse estilo combine com você.

Ao longo do blog, temos muitas outras dicas para ajudar você a entender sobre móveis planejados. Na dúvida, entre em contato com a Sandrin!

Próx
Coleção Tons de Encontro: O poder e a beleza das conexões