Post Image

Para qualquer serviço, é sempre melhor buscar um profissional especializado nele. Ao se mudar para uma nova casa, apartamento, ou sala comercial, surge a possibilidade de contratar um arquiteto ou designer de interiores para a criação do projeto. Muitos, neste momento, preferem resolver tudo por conta própria. Mas no intuito de economizar acabam enfrentando muitos problemas pelo caminho e tendo um resultado muito inferior (e, várias vezes, gastando ainda mais). Por isso, listamos nesse texto as vantagens de investir no trabalho de um profissional da área (seja ele de arquitetura ou de design).

1. Senso estético:

Quem estudou na área de arquitetura e design de interiores, além de todo o conhecimento técnico para isso, tem um senso estético muito mais apurado de quem é leigo. Ao conversar com o profissional, ele entenderá seus gostos e necessidades, e, a partir daí, planejar o que combina com você, de acordo com as opções e tendências disponíveis, mas sempre buscando um resultado harmonioso.

2. Obra dentro do prazo:

Com uma assessoria profissional, a obra costuma seguir os prazos estipulados (é muito fácil se perder neles quando você lida com tudo sozinho e a sensação é de que a mudança/reforma não acaba nunca). O projeto envolve muitos detalhes, fornecedores, decisões. O designer ou o arquiteto vão garantir que isso não dure mais do que o tempo necessário.

3. Orçamento sem surpresas:

Sim, é possível economizar durante o projeto. Isso porque o profissional tem mais contatos com fornecedores e mais noção de equilíbrio de gastos. É você quem vai definir seu orçamento. Mas o profissional vai garantir que o melhor projeto possível dentro dele seja realizado.

5 motivos para contratar um arquiteto ou designer de interiores para desenvolver seu projeto

4. Ambientes mais funcionais:

Além de mais agradáveis esteticamente, como falamos no tópico 1, os ambientes planejados por profissionais são mais funcionais, ou seja, servem bem às funções daqueles proprietários. Uma casa com crianças pequenas, por exemplo, terá um projeto diferente do que o projeto de um apartamento para um jovem casal. Onde colocar os móveis, que tipo de iluminação escolher, como separar os ambientes… tudo isso faz parte do pensar na funcionalidade de um projeto.

5. Espaços otimizados:

Cresce a procura (e a demanda) por pequenos apartamentos. E são eles os mais difíceis de mobiliar e decorar! O profissional vai levar isso em consideração e garantir que o ambiente pequeno dê a impressão de ser maior, com a ajuda de móveis planejados, uso de espelhos, decisão correta de cores e de iluminação.

Próx
7 dicas para home office em tempos de quarentena